Ranking das Escolas 2021: escola de Aguiar da Beira com taxa de sucesso de 100% no 12.º ano

Ranking das Escolas 2021 foi divulgado esta sexta-feira. Escola Básica e Secundária Padre José Augusto da Fonseca apresenta neste ranking uma descida da média dos exames do 12.º ano — passou de 13,76 valores para 11,59 valores — descendo da posição 163 em 2020 para a posição 209. No entanto, a taxa de retenção no 12.º ano foi de 0%. Para a nossa análise usámos o ranking do PÚBLICO/Católica Porto Business School.

Os Rankings das Escolas elaborados anualmente pela comunicação social com base em dados disponibilizados pelo Ministério da Educação foram divulgados esta sexta-feira. De acordo com o ranking do PÚBLICO/Católica Porto Business School, os primeiros 39 lugares do ranking 2021 são todos ocupados por escolas privadas, num total de 635 escolas analisadas.

O Colégio Nova Encosta, de Paços de Ferreira, ficou em primeiro lugar no ranking (escola privada), com uma média dos exames de 16,10 valores. A Escola Básica e Secundária Henrique Sommer, de Leiria, foi a primeira classificada de entre as escolas públicas (40.º lugar no geral), com uma média dos exames de 13,41 valores.

Desde 2020, as provas só são feitas para acesso ao Ensino Superior. As notas nos exames nacionais desceram, mas os resultados dos alunos das escolas públicas estão mais próximos dos colégios. A percentagem de alunos que reprova ou desiste de estudar no ensino secundário tem vindo a diminuir, continuando o 12.º ano a ser o mais difícil para os estudantes.

O número de escolas com média negativa nos exames aumentou de 10 para 27. Em termos regionais, seis concelhos registaram média negativa e 12 uma classificação acima de 13 valores.

Escola de Aguiar da Beira registou descida da médias dos exames e taxa de retenção no 12.º ano de 0%

A Escola Básica e Secundária Padre José Augusto da Fonseca, de Aguiar da Beira, registou em 2021 uma descida da média dos exames de acesso ao ensino superior em relação a 2020, passando do 163.º lugar para o 209.º.

A evolução das médias dos exames do secundário desde 2013, na escola de Aguiar da Beira, pode ser consultada no gráfico seguinte, onde se verifica uma descida de 2,17 valores em relação ao resultado de 2020.

A posição no ranking global, também desde 2013, pode ser consultada no gráfico seguinte.

No ranking das escolas do Distrito da Guarda a escola de Aguiar da Beira apresenta neste ranking o quarto melhor resultado, apenas atrás de duas escolas da Guarda e uma de Pinhel.

Os resultados relativos às escola de Aguiar da Beira dizem respeito a 100 provas realizadas. A percentagem de alunos sem apoio da ação social escolar subiu de 70,60% para 76,30%. O lugar no ranking de superação é o 128.º. A taxa de retenção no ano letivo 2019/2020 foi de 2% no 10.º ano, 3% no 11.º ano e 0% no 12.º ano. A idade média dos alunos do 12.º ano foi de 17,1 anos. Os pais apresentavam uma média de 7,04 anos de escolaridade (era de 7,24 anos em 2019) e as mães uma média de 10,63 (era de 9,54 em 2019).

As melhores médias foram alcançadas no exame de História (14,50 valores em 2 provas realizadas) e no de Economia (13,50 valores em 9 provas realizadas) e as menores no exame de Filosofia (2,60 valores em 1 prova realizada) e no de Física e Química (9,16 valores em 19 provas realizadas).

Rankings criticados por todos

Para a Fenprof e a FNE “os rankings são injustos e comparam o incomparável“. Diretores escolares e pais questionam a relevância dos rankings das escolas e concordam que “as notas dos exames nacionais não definem os melhores estabelecimentos de ensino“. O Ministro da Educação também criticou os rankings “que apenas ordenam escolas por notas“.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.