Governo volta a declarar situação de alerta em Portugal entre 21 e 23 de Agosto devido ao risco de incêndio

O Ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, anunciou que o território continental vai estar em situação de alerta entre os dias 21 e 23 de Agosto devido ao risco de incêndios, que tem aumentado com as temperaturas altas, a seca e o vento. O Governo vai limitar uso de fogo e máquinas e permitir contratação de mais bombeiros.

©MAI

O Governo decidiu esta sexta-feira voltar a declarar o estado de alerta em Portugal continental devido ao elevado risco de incêndio, tal como já tinha feito em Julho. O estado de alerta estará em vigor entre Domingo e terça-feira (21, 22 e 23 de Agosto), com reavaliação agendada para segunda-feira ao final do dia.

Durante este período haverá limitações quanto ao uso do fogo, ao uso de máquinas, nos trabalhos agrícolas e no acesso aos espaços florestais“, referiu o Governo em comunicado.

Para além destas limitações, serão implementadas ainda as seguintes medidas:

  • Reforço do patrulhamento dissuasor, com mais 25 patrulhas das Forças Armadas colocadas por todo o país, já a partir desta sexta-feira;
  • Contratação de mais 100 equipas de bombeiros (500 operacionais) pela ANEPC;
  • Antecipação do pagamento às corporações de bombeiros que têm combatido incêndios rurais num valor superioro a um milhão de euros;
  • Flexibilização do regime dos bombeiros voluntários, que nesta situação deixam de precisar de autorização da entidade patronal para poderem juntar-se ao combate aos fogos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.