Escola de Pastores da Região Centro já tem 58 candidatos

A Escola de Pastores, um projecto-piloto integrado no Programa de Valorização da Fileira dos Queijos da Região Centro, inicia no dia 23 de Setembro e conta, até ao momento, com 58 candidatos inscritos, foi ontem anunciado.

A Associação do Cluster Agroindustrial do Centro (InovCluster) explica em comunicado que a escola de pastores pretende cativar empreendedores que queiram dedicar-se à actividade da pastorícia, cujo objectivo principal é contribuir para o reforço e rejuvenescimento da actividade. O projecto-piloto inclui um investimento total de 2,7 milhões de euros e é liderado pela InovCluster.

É para nós fundamental que as sinergias que se estão a criar em torno deste sector sejam as melhores. Só desta forma será possível valorizar e fazer perdurar no tempo uma actividade que reflecte parte relevante da identidade patrimonial, histórica e económica da Região Centro“, explica a presidente da InovCluster, Cláudia Domingues.

As aulas irão realizar-se nas Escolas Superiores Agrárias de Castelo Branco e Viseu e em explorações agropecuárias dos concelhos de Castelo Branco, Fundão, Penela, Oliveira do Hospital, Gouveia e Viseu, podendo também vir a contemplar outros concelhos.

O curso tem a duração de quatro meses e um número total de 560 horas de formação, prevendo-se que termine em Janeiro de 2020. O período de inscrições está aberto até 23 de Agosto.

Quem frequentar a formação com sucesso, terá, no final, a oportunidade de se candidatar ao “Vale Pastor”, um prémio monetário no valor de 5.000 euros.

O Programa de Valorização da Fileira do Queijo da Região Centro iniciou-se em 1 de Janeiro, envolve um investimento total de 2,7 milhões de euros, sendo que 2,3 milhões correspondem ao Programa de Valorização da Fileira do Queijo da região Centro, financiado em 85% pelo Centro 2020, e 428 mil euros dizem respeito à iniciativa Rota Turística e Gastronómica Queijos da Região Centro, financiada em 65% através do Valorizar.

Na totalidade, o projecto envolve um total de 14 entidades da região Centro, das quais quatro comunidades intermunicipais (Beira Baixa, Beiras e Serra da Estrela, Região de Coimbra e Viseu Dão Lafões), cinco associações do sector, dois institutos politécnicos (Castelo Branco e Viseu) e o Centro de Biotecnologia de Plantas da Beira Interior.

A iniciativa abrange a produção de queijos de Denominação de Origem Protegida (DOP) da Serra da Estrela, da Beira Baixa e do Rabaçal.

1 responder

Deixe uma resposta

Quer juntar-se à discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *