Notícias,  Região

Bispo de Viseu escreveu nota pastoral sobre a comemoração de Fiéis Defuntos

O Bispo de Viseu, D. António Luciano, escreveu recentemente uma nota pastoral sobre a comemoração de Fiéis Defuntos, a 1 e 2 de Novembro, convidando as pessoas a rezar em sufrágio dos defuntos “participando na celebração da Eucaristia, na visita ao cemitério de forma privada, respeitando sempre as medidas profiláticas de saúde pública”.

Num documento intitulado «Viver a Esperança na Vida Eterna», o Bispo de Viseu convida “os pastores e todas as pessoas a rezar em sufrágio dos defuntos participando na celebração da Eucaristia, na visita ao cemitério de forma privada, respeitando sempre as medidas profiláticas de Saúde Pública com o gesto de desinfectar as mãos, usar a máscara, fazer o distanciamento físico e evitar sempre o ajuntamento de grupos”.

D. António Luciano alerta ainda para o momento presente, que “continua a ser crítico com o aumento de número de contágios e aumento de números de mortes” e, “sabendo que são muitas as pessoas que nestes dias vêm de outros lugares e do estrangeiro às suas comunidades para participar na visita e na romagem aos cemitérios e rezar pelos seus entes queridos, pede a todos os pastores e fiéis que acolham as seguintes orientações da Diocese e em comunhão de verdadeira fraternidade, todos sejam cumpridores das seguintes normas pastorais:

  1. Estamos autorizados a celebrar a Eucaristia ou a promover a Celebração da Palavra dentro da Igreja ou capela, ao ar livre se o tempo o permitir, no dia 1 de Novembro, celebração de Todos os Santos, e no dia 2, na Comemoração de Fiéis Defuntos, cumprindo sempre as orientações que já assumimos como de ver cívico e boa prática reconhecida à Igreja. No final da Eucaristia podemos fazer uma oração de sufrágio por todos os defuntos. Exortemos os fiéis a visitarem os cemitérios durante o mês de Novembro e rezarem pelos fiéis defuntos, evitando sempre os ajuntamentos proibidos por lei.
  2. Não estamos autorizados a realizar procissões ou romagens aos cemitérios. De acordo com a lei, os cemitérios estão sob a tutela da autoridade civil. A celebração da Eucaristia na Capela do Cemitério ou qualquer outra celebração comunitária de fé está proibida.
  3. Aproveitemos as nossas homilias para apresentar o verdadeiro valor e sentido da vida, o chamamento de todos à santidade, a beleza da vida eterna, a importância da oração de sufrágio pelos fiéis defuntos, o sentido pleno da morte, procurando educar e formar as pessoas e os cristãos para o verdadeiro sentido das exéquias, ajudando também os fiéis a fazerem de modo sadio e cristão o luto.

O Bispo termina dizendo que espera “que a comunhão, na unidade de critérios pastorais e na corresponsabilidade, seja assumida por todos”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *