Aldeia Histórica de Trancoso recria durante três dias uma das feiras mais importantes da Idade Média

Nono evento do ciclo “12 em Rede | Aldeias em Festa” tem como tema “Vou-me à Feira de Trancoso”, inspirado num auto de Gil Vicente que menciona a importância desta Feira. Visitas teatralizadas, cenários noturnos, gastronomia e animação de rua são alguns dos principais momentos da iniciativa.

Trancoso (fonte: Aldeias Históricas de Portugal)

Recriar a Feira de Trancoso – tão importante que até aparece nos autos de Gil Vicente – é o desafio que as Aldeias Históricas de Portugal convidam os visitantes a realizar no fim de semana prolongado de 5 a 7 de outubro. Estão prometidas visitas teatralizadas, cenários noturnos, gastronomia, animação de rua, e muita, muita festa! 

“Vou-me à Feira de Trancoso” é o nono evento do ciclo “12 em Rede | Aldeias em Festa”, que durante todo o ano leva a cultura e a animação às 12 Aldeias Históricas de Portugal. Desta vez, a festa vai fazer os visitantes voltar atrás no tempo, até uma era em que Trancoso, devido a uma ótima localização estratégica e com grande vocação comercial, era conhecido em todo o país pelas suas importantes feiras e mercados.

Desde os primeiros séculos da nacionalidade que a Feira de São Bartolomeu tinha grande popularidade e era tão marcante para a região que os nossos reis lhe concediam uma proteção especial, com grandes regalias e privilégios. De tal forma que, no século XVI, Gil Vicente aludiu à feira de Trancoso no Auto de Mofina Mendes (“Vou-me à feira de Trancoso… E farei dinheiro grosso”, diz a protagonista).

Durante três dias, a Aldeia Histórica de Trancoso vai reviver esta tradição centenária e lembrar acontecimentos, figuras e cenas do quotidiano, que marcaram a importância da feira de Trancoso ao longo dos tempos. Para além do bulício do mercado, da animação, jogos e música tradicional, à noite as visitas teatralizadas possibilitam experiências singulares, com cenários de luz e escuridão. A gastronomia terá também um papel de destaque, com a prova de novas receitas baseadas na tradição.

Os visitantes não farão “dinheiro grosso”… mas também não sairão a perder, uma vez que o acesso à festa é livre e gratuito. Quem quiser aproveitar e ficar mais dias na região pode aproveitar um pacote especial de alojamento, com preços atrativos, disponível em https://bit.ly/2NHqsQU .

Esta é uma iniciativa das Aldeias Históricas de Portugal e do Município de Trancoso, apoiada pelo Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Programa completo do evento “Vou-me à Feira de Trancoso”:

Sexta-feira, 5 de outubro
09h00 – Mercado Semanal / Feira: ateliês de ofícios tradicionais, animação de rua e jogos tradicionais. 
10h30 – Gastronomia: visita dos chefs ao Mercado Semanal.
14h30 – Gastronomia: showcooking, com sugestões de pratos apresentados pelos chefs António Mauritti, Luís Jesus e Maria Gomes.
16h00 – Teatro de Marionetas: “Bravos Reis, Bravos Amores”.
17h00 – Gastronomia: apresentação dos restaurantes e sugestões de pratos a concurso, com momento de degustação.
21h00 – Centro Histórico: Cenários de Luz e Escuridão “Percursos da Memória” (Início do percurso nas Portas del Rei).
23h00 – Espetáculo “Fez-se Luz!”.

Sábado, 6 de outubro
10h00 – Mercado / Feira: ateliês de ofícios tradicionais, animação de rua e jogos tradicionais.
10h30 – Gastronomia: ateliê infantil com o chef António Mauritti.
15h00 – Gastronomia: showcooking, com sugestão de pratos para receituário histórico.
17h00 – Teatro de Marionetes: “D. Justiceiro, e os Saltimbancos do Rei”.
21h00 – Centro Histórico: Cenários de Luz e Escuridão “Percursos da Memória” (Início do percurso nas Portas del Rei).
23h00 – Espetáculo “Vou-me à Feira de Trancoso”.

Domingo, 7 de outubro
10h00 – Mercado / Feira: ateliês de ofícios tradicionais, animação de rua e jogos tradicionais.
11h00 – Gastronomia: showcooking, com apresentação das sugestões de pratos pelos chefs.
15h00 – Gastronomia: apresentação dos pratos vencedores e entrega dos prémios.
17h00 – Concerto “Albaluna: As 3 Culturas”.

Todas as atividades e concertos são gratuitos, mas as visitas teatralizadas “Percursos da Memória” são de inscrição obrigatória até uma hora antes da visita, no secretariado do evento, que funcionará na Praça D. Dinis.

Mais informações em www.cm-trancoso.pt.

Aldeias Históricas de Portugal
Associação de Desenvolvimento Turístico

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se à discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *