Notícias,  Região

84% dos participantes no inquérito à satisfação dos residentes na Região Centro acham que se vive bem na sub-região Viseu Dão Lafões

84% dos participantes no inquérito à satisfação dos residentes na Região Centro disseram estar globalmente satisfeitos com a qualidade de vida na sub-região Viseu Dão Lafões. Os mais jovens são mais satisfeitos do que os mais velhos, e os reformados e desempregados são os mais insatisfeitos.

Viseu Dão Lafões é a segunda sub-região da Região Centro em que os seus residentes se sentem mais satisfeitos, logo atrás da Beira Baixa. Esta foi uma das conclusões da 7.ª edição do Inquérito à Satisfação dos Residentes na Região Centro, promovido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) no âmbito do Barómetro Centro de Portugal.

De acordo com os dados correspondentes a 2021, 84,2% dos participantes no inquérito e que são residentes na sub-região Viseu Dão Lafões disseram estar globalmente satisfeitos com a qualidade de vida, enquanto que os restantes 15,8% disseram estar globalmente insatisfeitos. Os participantes da sub-região do Oeste foram os que disseram estar mais insatisfeitos (31,2%).

Entre 2013 e 2021, a percentagem de satisfação dos habitantes da sub-região Viseu Dão Lafões subiu cerca de 25%. Em 2019, quando se realizou a 6.ª edição do inquérito, apenas 63% dos participantes disseram estar agradados com a vida que levam nesta sub-região.

Outra das conclusões do inquérito foi que os mais jovens são mais satisfeitos do que os mais velhos, com a faixa etária dos 15 aos 24 anos a apresentar um grau de satisfação de 93%.

Relativamente à condição perante o trabalho, o inquérito concluiu que de entre todas as categorias de activos e inactivos, os estudantes eram os mais satisfeitos (96%), enquanto que os desempregados e os reformados são os mais insatisfeitos.

Para os participantes no inquérito, a qualidade de vida/ter um nível de vida estável (24,5%), ter emprego (20,7%), ter saúde (19,3%), a vida familiar (18,3%) e o local onde residem (17,3%) foram os principais motivos de satisfação. Os problemas de saúde (29,6%), a remuneração e reforma baixas (27,0%), as dificuldades financeiras/custo de vida elevado (27,0%), a solidão (6,6%), a pandemia de Covid-19 (4,6%), o desemprego (2,6%) e o Governo/políticas (2,6%) foram os principais motivos apontados para a insatisfação.

Outro dos dados analisados e que demonstra a importância da educação foi o grau de satisfação por nível de escolaridade, tendo-se concluído que a satisfação é tanto maior quanto o nível de escolaridade dos participantes.

A edição de 2021 concluiu que 77,5% dos participantes no inquérito consideram-se globalmente satisfeitos, contra 73,7% na edição de 2019 e 61,2% em 2013.

A 7.ª edição do Inquérito à Satisfação dos Residentes na Região Centro contou com 510 entrevistas, via telefone, a pessoas com 15 ou mais anos de idade, tendo-lhes sido pedido que avaliassem o seu grau de satisfação com a vida, numa escala com quatro categorias a variar entre o “muito satisfeito” e o “nada satisfeito”.

Entende-se por “globalmente satisfeitos” os inquiridos que responderam estar “muito satisfeitos” ou “satisfeitos” com a vida que levam e por “globalmente insatisfeitos” os inquiridos que respondem estar “não muito satisfeitos” ou “nada satisfeitos” com a vida que levam.

Os resultados completos do inquérito podem ser consultados aqui.

A Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões é constituída por 14 municípios: Aguiar da Beira, Carregal do Sal, Castro Daire, Mangualde, Nelas, Oliveira de Frades, Penalva do Castelo, São Pedro do Sul, Santa Comba Dão, Sátão, Tondela, Vila Nova de Paiva, Viseu e Vouzela.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *