Carapito

Se Carapito tivesse ondas…

Estava-se em 1984. Maria Helena, com apenas 20 anos, chegava a Carapito para trabalhar no Jardim de Infância local. No entanto, aquilo que a jovem lisboeta foi encontrar era muito diferente daquilo que tinha na capital, começando por lhe causar uma sensação de revolta. No entanto, essa experiência em Carapito veio mais tarde a revelar-se de extrema importância, como ela mesma transmitiu aos Carapitenses, na edição nº 38 do jornal Caruspinus.

Maria Helena contou a sua história ao jornal O Mirante (novembro de 1988), e o seu pai relembra agora parte desta, no seu blog “tempo de recordar“.

Para reviver…

Carapito

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *