Ciência e Tecnologia

Quer ser astronauta? A ESA vai abrir candidaturas brevemente

Desde 1978, a ESA apenas abriu candidaturas para astronautas três vezes. A partir deste ano vai ser possível formar novos astronautas europeus e a ESA quer encorajar as mulheres a participar e vai também abrir candidaturas para o primeiro parastronauta.

Pela primeira vez em mais de dez anos, a Agência Espacial Europeia (ESA) pretende recrutar novos astronautas, num concurso aberto a todos os Estados-membros da organização, incluindo Portugal. O período de candidaturas será entre 31 de Março e 28 de Maio de 2021. O processo de selecção deverá estar concluído em Outubro de 2022. As inscrições estão também abertas para o primeiro astronauta com algum nível de deficiência física.

As informações sobre o processo de selecção podem ser consultadas aqui.

Os requisitos para a candidatura a astronauta são: ser cidadão de um Estado-membro da ESA ou de um país associado; ter um mestrado (ou um nível mais elevado) em ciências naturais, engenharia, matemática ou em ciências computacionais; ou uma experiência profissional de pós-graduação relevante de três anos; ser fluente em inglês; ter forte motivação e capacidade de lidar com horários de trabalhos irregulares, viagens frequentes e longas ausências de casa, da família e de uma vida social regular; ser flexível em relação ao local de trabalho, manter a calma sob pressão ou estar disposto a participar em experiências de ciências da vida.

As candidaturas só serão aceites se submetidas no site da ESA Career entre 31 de Março e 28 de Maio. Depois, inicia-se um processo de selecção em seis etapas. Primeiro, há uma triagem (com várias rondas) com base nos documentos enviados e um questionário que foi preenchido na candidatura. Seguem-se testes cognitivos, técnicos, de coordenação motora e de personalidade. De seguida, há testes práticos, de psicometria ou de exercícios individuais e de grupo. Depois far-se-á a selecção médica. Por fim, há duas rondas de entrevistas: na primeira testam-se as competências técnicas e comportamentais e na segunda (e fase final do processo) os candidatos poderão ser entrevistados pelo director-geral da ESA.

A ESA planeia recrutar entre quatro e seis novos astronautas de carreira, o que implica que serão astronautas permanentes da ESA e que farão missões longas e mais complexas, como a participação em missões de longa duração na Estação Espacial Internacional (ISS). No futuro, espera-se que participem em missões à Gateway – uma estação que se pretende colocar em órbita da Lua que será a base de apoio de robôs e astronautas na exploração do nosso satélite natural –, bem como à superfície da Lua.

Também se recrutarão astronautas de reserva, que não farão parte da equipa permanente da ESA, mas poderão ser seleccionados para projectos específicos ou vir a ter a oportunidade de se tornarem astronautas de carreira no futuro.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *