Notícias,  Região

Helicóptero de emergência médica do INEM vai continuar em Viseu

Entendimento entre a Câmara Municipal de Viseu e a empresa que cede as instalações para o aparelho permitiu manter helicóptero em Viseu. Na segunda-feira, o INEM tinha anunciado a deslocação temporária para Loures.

INEM

Na passada segunda-feira o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) anunciou que o helicóptero actualmente posicionado no Aeródromo Municipal de Viseu, e que anteriormente esteva em Santa Comba Dão e em Aguiar da Beira, ia deixar de operar a partir desta localização a partir de quinta-feira, sendo relocalizado temporariamente no heliporto de Salemas, em Loures, de forma a manter a operacionalidade deste meio aéreo.

O hangar que estava a ser utilizado pelas equipas do Helicóptero de Emergência Médica de Viseu tinha sido cedido com um limite de utilização definido desde o início, para que fosse possível implementar uma solução definitiva para a certificação do Heliporto de Santa Comba Dão como base permanente.

Perante a intenção de retirar o helicóptero da região, a Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Viseu Dão Lafões anunciou que iria questionar o presidente do INEM sobre a deslocalização do helicóptero até agora estacionado no aeródromo de Viseu para Loures, depois de uma reunião entre os 14 autarcas que constituem a CIM, exigindo que a aeronave se mantenha a operar neste território.

As reações negativas chegaram de vários quadrantes, desde os bombeiros aos deputados e dirigentes partidários e à população em geral.

Nesta quarta-feira o INEM informou que o helicóptero de emergência médica vai continuar posicionado no Aeródromo Municipal de Viseu, depois de um entendimento entre a câmara da cidade e a empresa que cede as instalações para o aparelho.

O INEM anunciou ontem que o helicóptero da região centro iria ser posicionado em Salemas, Loures, até ser encontrada uma solução definitiva que permita a certificação do Heliporto de Santa Comba Dão como Base Permanente. Esta medida não se justificava por qualquer questão relacionada com o Aeródromo Municipal de Viseu, mas porque a empresa IFA, Aviation Training Center, iria iniciar a sua atividade, momento que tinha sido previamente definido como limite para que o helicóptero pudesse permanecer nas instalações da referida empresa. No entanto, perante o anúncio do INEM e a possibilidade do helicóptero ter que ser posicionado em Salemas, a própria IFA, Aviation Training Center, evidenciando um grande sentido de responsabilidade social, e a Câmara Municipal de Viseu, reafirmaram toda a disponibilidade para que o helicóptero se mantivesse em Viseu, sendo possível chegar a um entendimento para que o helicóptero permaneça temporariamente nas instalações da empresa.

No ano de 2019, os helicópteros do INEM foram acionados para 947 missões de emergência médica pré-hospitalar e, nos primeiros meses de 2020, já deram resposta a mais de 250 emergências médicas.

Os quatro Helicópteros de Emergência Médica do INEM apresentam uma taxa de operacionalidade que, em 2020, se situa nos 98%.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *