Grande Rota das Aldeias Históricas de Portugal torna-se a maior rota europeia com selo Leading Quality Trails

A Grande Rota das Aldeias Históricas de Portugal (GR22) acaba de receber o selo “Leading Quality Trails — Best of Europe”, em Châtenois, França, pela European Ramblers Association (Associação Europeia de Caminhada). Uma certificação que destaca os melhores destinos de caminhada na Europa, através de critérios como a sustentabilidade, o nível de experiência proporcionado ao utilizador, a qualidade do seu traçado e a sua riqueza cultural e natural.

Comunicação Aldeias Históricas de Portugal

Portugal tem a maior rota europeia para caminhadas com selo Leading Quality Trails – Best of Europe: é a Grande Rota das Aldeias Históricas de Portugal (GR22), que foi na noite da passada quinta-feira, dia 24 de Outubro, distinguida com esta certificação em Châtenois, França, pela European Ramblers Association (Associação Europeia de Caminhada).

A European Ramblers Association é uma associação que certifica os melhores destinos de caminhada na Europa, segundo critérios como a sustentabilidade, o nível de experiência proporcionado ao utilizador, a qualidade do seu traçado e a sua riqueza cultural e natural. Trata-se, assim, de um projecto que está em linha com o compromisso de sustentabilidade e locomoção suave das Aldeias Históricas de Portugal que, recentemente, receberam o certificado BIOSPHERE DESTINATION – o primeiro destino em rede, a nível mundial, e o primeiro a nível nacional a ganhar esta distinção. Por outro lado, a atribuição do selo Leading Quality Trails — Best of Europe é o reconhecimento da extensa oferta em História, cultura, património e natureza da GR22.

A GR22 liga as 12 Aldeias Históricas de Portugal em mais de 600 km de extensão, num percurso circular, que envolve alguns dos mais belos parques naturais e reservas de Portugal, classificadas como Património Mundial da UNESCO: o Parque Natural do Douro Internacional e Parque Arqueológico do Vale do Côa, o Parque Natural do Tejo Internacional, e o Parque Natural da Serra da Estrela, cuja candidatura a Geopark Mundial foi recentemente aprovada pela UNESCO. Além destes territórios UNESCO, a GR22 integra ainda outros parques e reservas naturais, como a Paisagem Protegida da Serra do Açor, a Reserva Natural da Serra da Malcata, a Área Protegida Privada da Faia Brava e a Paisagem Protegida da Serra da Gardunha.

Recorda-se, ainda, que a GR22 é também um importante recurso de interpretação do território, centrado na lógica de rede que liga as 12 Aldeias Históricas de Portugal e que envolve cerca de 104 localidades e 20 municípios: os 10 que integram a Rede (Almeida, Arganil, Belmonte, Celorico, Figueira de Castelo Rodrigo, Fundão, Idanha-a-Nova, Mêda, Sabugal e Trancoso) e ainda os municípios da Guarda, Castelo Branco, Covilhã, Fornos de Algodres, Gouveia, Manteigas, Pampilhosa da Serra, Penamacor, Pinhel e Seia. Deste modo, a GR22 tem um papel preponderante no impulso da economia do território.

A atribuição do selo Leading Quality Trails — Best of Europe à GR22 é o culminar de cerca de dois anos de trabalho na adequação da rota com os requisitos da certificação, nomeadamente no que se refere à sinalética interpretativa, informativa e de orientação; a adequação do traçado, com privilégio para a passagem por localidades com pontos de interesse relevantes e oferta de serviços; a renovação da comunicação e a implementação de um sistema de monitorização combinado (projeto de introdução de contadores de passagem, que se encontra neste momento em fase de teste).

Efectivamente, foi concluído um projecto de instalação de sinalização nos principais eixos viários: autoestradas, Itinerários Principais (IP’s) e Itinerários Complementares (IC’s). Segue-se agora a intervenção ao nível das estradas nacionais (EN) e estradas municipais (EM) que, inclusivamente, prevê a sinalização dos itinerários mais cómodos e que ofereçam melhor segurança.

Por outro lado, com o objectivo de dar a conhecer os vários percursos e pontos de interesse turístico nas 12 aldeias, as sinaléticas de tipo direccional, interpretativa e informativa também serão alvo de melhoria. De facto, a Associação Aldeias Históricas de Portugal desenvolveu um layout específico, criado em articulação com os municípios e a Direcção Regional da Cultura do Centro. A sinalética já incorpora informação em braille e Qrcode, que reportarão para o website das Aldeias Históricas de Portugal, de modo a que diferentes nacionalidades possam ter acesso a informação detalhada e variada sobre o território.

A sinalização pedestre, que envolve os 16 percursos de pequena rota e a Grande Rota 22 (GR22) que existem no território das Aldeias Históricas de Portugal, foi também reforçada.

Finalmente, esta certificação é uma excelente oportunidade para a internacionalização no mercado do Norte da Europa, uma vez que a European Ramblers Association tem génese na Alemanha, um dos principais mercados emissores no turismo activo para a área das caminhadas.

Associação de Desenvolvimento Turístico Aldeias Históricas de Portugal conta com o apoio do Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, através do Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos (PROVERE).

Comunicação Aldeias Históricas de Portugal

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se à discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *