Mundo,  Notícias

COVID-19: angariação de fundos da UE para encontrar vacina atinge 9,5 mil milhões de euros

A campanha global lançada pela Comissão Europeia superou o objectivo inicial de recolher 7,5 mil milhões de euros para investigação de tratamentos para a COVID-19.

Image by Gerd Altmann from Pixabay

A campanha de angariação de fundos promovida pela Comissão Europeia para financiar a investigação de tratamentos e vacina para a COVID-19 atingiu 9,5 mil milhões de euros, acima do objectivo inicial de 7,5 mil milhões de euros.

A Comissão registou 9,5 mil milhões de euros em promessas de contribuições, face aos 7,4 mil milhões atingidos no evento de 4 de Maio, e acima do objectivo inicial de 7,5 mil milhões de euros“, anunciou hoje o porta-voz do executivo comunitário, precisando que o novo montante tem em conta as promessas feitas desde então por Marrocos, pela Nova Zelândia e pelo Banco Europeu de Investimento (BEI).

Eric Mamer disse que “este é um importante marco, mas apenas um início para arrecadar os recursos consideráveis que serão necessários para acelerar o desenvolvimento de novas soluções e assegurar o acesso universal às mesmas“.

O porta-voz acrescentou que a presidente da Comissão, Ursula von der Leyen, “anunciará os próximos passos na resposta global à COVID-19 na quinta-feira à tarde, numa declaração à imprensa com parceiros externos“, momento em que também serão divulgados os dados precisos das contribuições.

A campanha global de angariação de fundos lançada pela Comissão Europeia, que se propunha recolher 7,5 mil milhões de euros para investigação de tratamentos para a COVID-19, atingiu praticamente o objectivo em promessas de contribuições logo em 4 de Maio, no dia do lançamento da maratona, que se prolongou até segunda-feira.

Numa iniciativa marcada pela ausência dos Estados Unidos, que investiu no desenvolvimento da sua própria vacina, além dos contributos da generalidade dos países europeus houve contributos de vários países de outros continentes. Algumas das contribuições, de uma lista de 46 doadores, até ao momento, foram as seguintes:

  • Portugal — 10 milhões de euros
  • China 45 milhões de euros
  • Fundação Bill&Melinda Gates — 91 milhões de euros
  • Austrália — 200 milhões de euros
  • Reino Unido — 441 milhões de euros
  • Arábia Saudita — 457 milhões de euros
  • França — 510 milhões de euros
  • Alemanha — 525 milhões de euros
  • Canadá — 551 milhões de euros
  • Japão — 762 milhões de euros
  • Noruega 1000 milhões de euros
  • Comissão Europeia — 1000 milhões de euros

Esta ‘maratona’ mundial de angariação de fundos surgiu após a Organização Mundial da Saúde (OMS) e outras organizações mundiais que operam no sector da saúde terem lançado um apelo conjunto à mobilização para desenvolver um acesso rápido e equitativo a instrumentos de diagnóstico, terapias e vacinas contra o novo coronavírus que sejam seguros, de qualidade, eficazes e a preços acessíveis.

O fundo de solidariedade criado pela OMS e para o qual todos podem contribuir já juntou, até ao momento, 195 milhões de euros.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *