Concelho

Câmara de Aguiar da Beira prevê a substituição do Centro de Atendimento Municipal por Loja do Cidadão

Foto de CPS PSD Aguiar da Beira.

A abertura e a gestão de lojas do Cidadão passaram este ano a ser uma responsabilidade dos municípios. Em Aguiar da Beira, a ideia para a instalação de uma loja do cidadão no concelho tem vindo a ser estudada por vários executivos. O atual executivo decidiu dar seguimento à ideia e está neste momento na fase de implementação.

Para a Loja do Cidadão, o executivo escolheu o átrio dos Paços do Concelho, que terá que sofrer alterações significativas por forma a respeitar o caderno de encargos da “marca” Loja do Cidadão, desde as cores ao piso. O assunto, que foi discutido em reunião de câmara, levou os votos contra dos vereadores do PSD que, apesar de serem favoráveis à instalação da Loja do Cidadão em Aguiar da Beira, discordam do local escolhido para a sua implementação, tal como expressaram em comunicado enviado à nossa redação. A vereadora Teresa Barranha, chamada a clarificar a posição que defendem, disse que “mais importante que fazer de novo é preservar e respeitar o que está feito. A instalação da Loja do Cidadão na Câmara Municipal exige que se destrua o que está feito, nomeadamente no átrio de entrada, ignorando o investimento de 2012 com dinheiro público, resultante de uma candidatura da CIM Viseu Dão Lafões. É um absurdo o que está previsto, se tivermos ainda em conta que se têm estado a instalar serviços da Câmara fora do edifício e agora se quer trazer para dentro da Câmara outros serviços externos. Bastava fazer o contrário. Eu pergunto – quantas pessoas são atendidas diariamente no edifício em frente à Câmara e quais os custos daquele espaço, desde que foi inaugurado? Quais são os resultados práticos?” Outra das questões que é necessário ter em conta é o horário de funcionamento da Loja do Cidadão, que é diferente do horário da Câmara Municipal, que normalmente inclui abertura aos sábados.

Foto de CPS PSD Aguiar da Beira.

Em 2017 está prevista a instalação de 18 novas lojas do Cidadão, com perspetiva de abertura de mais 35 nos próximos dois anos.

Relativamente ao Posto de Turismo, infraestrutura inaugurada em 2006 e que se encontra atualmente desativada, funcionando temporariamente na Biblioteca Municipal, o município prepara a abertura de um novo espaço, próximo deste, situação que também foi motivo de desagrado para os vereadores da oposição. Sobre este assunto, Teresa Barranha diz que “é mais uma má decisão, pois em vez de se apostar na forma como se podem atrair os turistas e na divulgação do concelho, constrói-se um novo edifício do outro lado da rua, mas com uma estratégia que me parece ser a mesma, pois ao longo destes mais de três anos houve muitas propostas para o turismo nos sucessivos orçamentos, desde a criação de rotas à inventariação do património… e temos visto o que tem saído do papel… nada.

O atual espaço do Posto de Turismo está a ser adaptado para um espaço de coworking. O coworking é um modelo de trabalho que se baseia na partilha não só do espaço, mas também dos recursos de escritórios, reunindo pessoas que não trabalham necessariamente para a mesma empresa ou no mesmo projeto, podendo haver ainda partilha de ideias.

Foto de CPS PSD Aguiar da Beira.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *