Notícias

Adeus 2020, bem-vindo 2021! — um balanço

NGC 2264 e o enxame da Árvore de Natal. ESO

Caros leitores,

A realidade do ano 2020 é conhecida por todos e, por isso, não vale a pena relembrar o rol de acontecimentos a que assistimos ao longo dos últimos 366 dias.

Com este texto queria, pelo contrário, dar-lhe a conhecer aquilo que correu bem com o nosso jornal.

Para nós, enquanto jornal local, é certo que foi um ano igualmente desafiante, em que tentámos fazer não necessariamente mais, mas, acima de tudo, melhor. Em resultado da situação vivida, este foi o ano em que publicámos mais notícias e outros conteúdos no nosso website — 265 no total — ao mesmo tempo que mantivemos o mesmo ritmo de publicação das edições em papel. Para além disso, fizemos também uma actualização do website, por forma a torná-lo mais apelativo, mais fácil de ler e de navegar.

Todos os anos assistimos, um pouco por todo o mundo, às dificuldades em fazer jornalismo independente. E Portugal não é excepção. Um exemplo disso, surgiu logo após o anúncio do Governo em apoiar os meios de comunicação social. A partir desse momento, as “denúncias” de alegada “subjugação ao poder político” multiplicaram-se, principalmente nas redes sociais. Se há uma ligação directa, ou não, não sei. Independentemente disso, é preciso olhar para os dados numa escala mais abrangente e, a verdade, é que, vários relatórios mostram que há, de facto, uma interferência negativa e crescente da política no jornalismo.

Relativamente ao jornal Caruspinus, posso dizer, sem nenhum secretismo, que não há nem nunca houve, pelo menos nos últimos 12 anos, qualquer tipo de pressão por parte do poder político ou outros. É certo que nem sempre é fácil aceder à informação, mas, de pressão ou intimidação, não nos podemos queixar.

Temos igualmente consciência da nossa dimensão e do impacto que podemos ter, ou não, no nosso meio. É por isso que tentamos sempre adaptar os nossos conteúdos aquilo que achamos que pode ter mais interesse para os nosso leitores. O nosso objectivo é apenas um e mantém-se desde o início: informar.

Felizmente, mesmo não recebendo quaisquer apoios do Governo ou de qualquer outra entidade, temos a sorte de poder contar com um número muito estável de assinantes e patrocinadores, o que nos tem permitido continuar o nosso trabalho de forma independente. Por isso mesmo, quero agradecer a estes mesmos assinantes e patrocinadores, mas também a todos os leitores por, após cerca de 42 anos, continuarem a depositar a mesma confiança de sempre no nosso trabalho, que é — é importante referir — um trabalho 100% voluntário. São vocês que permitem que existamos e que nos retiram a pressão de publicar a informação o mais rapidamente possível, como acontece num grande número de situações. Assim, continuaremos a dar primazia à qualidade em detrimento da quantidade e da rapidez. Não quero com isto dizer que não erremos, mas, sempre que acontece, procuramos agir em conformidade, defendendo sempre a verdade da informação.

Votos de um excelente ano novo para todos!

Adeus 2020, bem-vindo 2021!

Álvaro Caseiro de Almeida, Director

2 Comments

    • José Sousa

      Na pessoa do Eng. Álvaro Almeida, atual diretor, um voto de louvor e reconhecimento a todos os que pelo seu trabalho, empenho e dedicação permitiram e continuam a possibilitar que o CARUSPINUS chegue às nossa mãos, servindo assim de laço de união entre todos os carapitenses e as suas origens.
      Feliz 2021 com muita saúde para todos os carapitenses!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *